Escola cristã é demolida em Uganda



Dos 173 alunos, 57 eram crianças cristãs, mas que ainda tinham pais mulçumanos.

Segundo o site Morning Star News, uma escola Cristã que ficava em uma vila predominada por mulçumanos na Uganda foi demolida após receber diversas ameaças. A escola era conhecida por ter como alunos, cristãos que deixaram o Islã, mas que ainda tinham pais mulçumanos.



Por isso os mulçumanos locais começaram a reclamar para os órgãos responsáveis pela educação em Kabuna, afirmando que a escola estava realizando cultos cristãos durante a noite e isso causava um distúrbio no local por causa do barulho.

Dentre as ameaças recebidas está a do Comissário do distrito de Budaka que demandou que a escola fosse fechada. Já uma outra ameaça foi feita através de  uma carta anônima que dizia “se vocês não pararem com as orações noturnas, nós vamos tomar fortes ações contra a escola”.  Há dois meses atrás 35 mulçumanos de diversas vilas já haviam se mobilizado na frente do portão da escola para apedrejá-la enquanto os alunos ainda estavam tendo aulas.

Segundo informações a escola foi demolida de uma forma inesperada às 2 horas da manhã. “Nós suspeitamos que a demolição esteja conectada com as ameaças que recebemos anteriormente” afirmou um dos funcionários da escola.

Os prejuízos calculados após a demolição foram de $4500,00 (dólares americanos).

Comentários