Mulher iraniana é presa por não negar Jesus


Fatemeh é um alvo das autoridades iranianas desde 2018.

Segundo o Open Doors UK e Middle East Concern a cristã iraniana Fatemeh foi condenada a um ano de prisão por “propaganda contra o regime” e por se recusar a negar sua fé. Fatemeh foi informada sobre a sentença em setembro de 2018, na qual incluía, além do um ano de prisão, outros dois anos de banimento de todas as atividades sociais.

No dia 15 de janeiro de 2019 durante um apelo Fatemeh foi pressionada pelos juízes a renunciar sua fé, mas por não ceder a tal pressão a sentença foi confirmada em maio e ela se apresentou a prisão de Evin em Teerã  no dia 31 de agosto para iniciar o cumprimento da pena.



Essa não foi a primeira vez que Fatemeh foi um alvo das autoridades iranianas. Ela foi detida por uma noite, após denunciar que uma mulher havia lhe agredido em um ônibus.  De acordo com testemunhas a mulher insultou Fatemeh por não usar o véu “corretamente” e após isso a empurrou e desferiu um tapa na face da cristã.  As autoridades locais alegaram que a agressora agiu de acordo com a lei que diz ser “aceitável atos desrespeitosos cometidos por terceiros”.

A cristã também já havia sido sentenciada em 2018 há seis meses de prisão por praticar “atividades cristãs”,  fazer parte de “grupos que praticam o proselitismo” e por “agir contra a segurança nacional através de propaganda contra o regime”.

Atualmente o Irã é considerado o nono país que mais persegue cristãos no mundo e a situação está piorando.

Deus também se preocupa com sua vida sentimental!
Clique no botão abaixo e conheça o seminário Do Olhar ao Altar.


Comentários