PARTIDO COMUNISTA CHINÊS CENSURA MENÇÕES A DEUS NAS ESCOLAS

 


Medidas rígidas para garantir a lealdade ao Partido Comunista Chinês (PCC) estão sendo buscadas desde que o presidente chinês Xi Jinping assumiu o poder em 2013. Um dos grupos mais afetados por essas medidas é o de educadores, pois existe uma grande censura no material que se é permitido usar nas escolas. “Falhas ideológicas” incluem qualquer menção a Deus ou religião e tais falhas são consideradas o suficiente para demissão.

De acordo com a revista Bitter Winter exitem três maneiras usadas pelo PCC para confirmar que os professores seguirão tais restrições.

A primeira maneira é observando professores durante suas aulas. Observadores vigiam procurando por “pensamentos revolucionários” ou “observações improprias”, isso significa que eles procuram por qualquer linguagem que seja contra a ideologia do governo.

A segunda maneira vem com a ordem do Ministro da Educação Chinês que demanda que os professores “não digam e não façam nada contra a linha de educação do partido.”

A terceira maneira foi lançada com uma medida do Departamento de Educação, que propôs o estabelecimento de um “time de controle ideológico”. O PCC envia tais times para ter certeza que professores não “influenciem” seus alunos com menções a pensamentos religiosos ou de diferentes ideologias.

 

 

 


Não perca a chance de conhecer sua Bíblia de capa a capa!

Comentários